Seguidores

Bem Vindo ao Meu Cantinho, Volte Sempre!

Translate my blog into:

visualizações de página

segunda-feira, 30 de maio de 2011

Ao amor



Você chegou

Todo o meu segredo desmistificou

Com verdade me amou

Um pouco de ti me doou

O dia mais belo ficou

A vida mais alegre se tornou

Meu coração de ser gélido deixou

Tudo porque seu amor em mim se aconchegou


Por: Jél Lourenzo

domingo, 29 de maio de 2011

Pé de carambola


Debaixo daquele pé de carambola
A vida rola

Ninguém percebe
Mas ele vê como a vida segue

Aquele pé de carambola tem história
Guarda muitas vidas na memória

Está ali, e esteve lá desde outrora
Conheceu pessoas do mundo a fora

Que ali passaram e roubaram uma carambola
Ele não se zanga, nem dá bola

Deixa provarem sua fruta amarela
Elas são sua contribuição singela

À sua sombra muitos já se sentaram
E orgulho ele tem de todos que por ali passaram

Viu passar a cavalo o cavaleiro
Viu passar de carro o cavalheiro

Todos são iguais para ela
Todos roubaram sua fruta amarela

Por: Jél Lourenzo

sexta-feira, 27 de maio de 2011

Misturou é vira-lata!


Eu sinceramente não entendo como ainda impera, mesmo que por vezes camuflado, o preconceito racial em nosso país. Em minha mente é inconcebível. Há quem diga que foi pela demora em por fim a escravidão. Eu digo que não, sei o porquê e vou lhe dizer: É falta de informação ou percepção da realidade. Dançou meu bem, brasileiro não tem raça, misturou é vira-lata! E tenho dito.

Há muito tempo que todas as raças vêm metendo o bedelho em nossa árvore genealógica, e ainda somos racistas, tem lógica? Primeiro vieram os portugueses, depois os africanos, vieram os italianos para trabalhar nas lavoras de café, vieram judeus fugidos de todas as partes do mundo, até as raças arianas como alemães e  holandeses puseram seus pés por aqui, a guerra trouxe alguns japoneses e várias outras raças.

Nesse meu Brasil vasto e grande, digo e sem medo de represálias que não há quem tenha sangue puro, desde o mais branco sulista aos negros espalhados pelo país. Quer dizer, se é que existe uma raça pura, talvez sejam os índios, pois essa terra não era deles? Acredito que até eles tenham se misturado também, mas se fosse para nos gabar e maltratar por  diferenças raciais, teríamos de ser todos índios, os brasileiros legítimos e não os misturados como somos..Eu defendo colorido das nossas peles, pois é isso que o brasileiro é, não tem cor definida é  colorido!

Por: Jél Lourenzo

quinta-feira, 26 de maio de 2011

Carta para um amor distante- A resposta

Querida, eu sei o quanto essa distancia tem sido dolorosa para nós, mas você sabe que foi preciso, foi preciso para que saíssemos inteiros dessa relação. Eu entendo a sua demora em escrever, imagino que você realmente deve ter feito tudo que me disse e até mais, deve ter escrito muitas páginas até reduzir nesta pequena carta que me enviou. Agora me desculpe você à demora em responder, é que tenho trabalhado tanto, ás vezes chego a casa só de tardezinha e muito cansado para pensar em algo bonito para lhe dizer. Não sei o que falar, não sei o que pensar, não sei posso lhe dar esperanças é que  quando  você demorou em dar notícias, deixou um “ar” de final e agora estou confuso, atribulado  em meus pensamentos, mas é claro que pode ainda me chamar de amor e fique tranqüila seu lugar em minha cama ainda está frio, gélido, só não sei se a sua espera, pois para ficarmos juntos você terá de abrir mão daquilo que me fez partir. Você já pensou nisso?
Ps: também penso em nós dois.

 Por: Jél lourenzo

Uma poesia para PIMENTA NEVES






Lavo minhas mãos disse Pilatos
Lavo minhas mãos é o que ouço
Se não ouço, vejo através dos atos
Por que Pimenta não foi para o calabouço?
Triste eu fico com as notícias que ouço

Como um criminoso feito Barrabás
Passa onze anos a solta?
Será que é por ter dinheiro por trás
Será que a justiça injustiça está envolta?

A justiça é cega?
Ou ela só aos ricos enxerga!
Alguém foi morto
Do outro lado um réu confesso foi solto

Feito um carpinteiro que há muitos anos atrás,
Pagou por um crime não cometido, preferiram barrabás
Ele não  tinha dinheiro, era pobre
Será que foi por  isso?  Foi um ato nobre?


Será que a justiça mudou muito?
Mudou nada, ricos ficam a solta
Só pobres pagam, qual  seria o intuito?
Talvez se mídia esquecesse, seria deixá-los na moita
Há dois mil anos atrás um criminoso  foi solto
E um inocente foi morto.


Por: Jél Lourenzo
ps: para quem não sabe o jornalista Pimenta Neves  matou a tiros queima roupa sua ex-namorada Sandra Gomide, e réu confesso passou onze anos em liberdade.. 

quarta-feira, 25 de maio de 2011

Carta para um AMOR distante

Eu tenho tanto para dizer, mas tudo fica cá dentro, preso, estagnado. Há tanto tempo não te vejo, nem sei se seus pensamentos ainda convergem com os meus, há tanto tempo não te beijo que talvez seu beijo nem queira mais o meu. Demorei tanto para escrever, custou-me criar coragem. Você sabe!  É difícil juntar todas aquelas palavras da cabeça, é difícil pegá-las e colocar no papel, elas não ficam organizadinhas lá dentro, ficam espalhadas, bagunçadas feito o seu quarto. Oh desculpe amor não queria ter dito isso! Oh desculpe novamente não sei ainda posso te chamar de amor, não sei se existe alguém preenchendo o meu lugar na cama ou se ele está frio, gélido a minha espera... Mas voltando ao assunto eu sei que você sabe disso, sabe o porquê dessa demora em escrever; sei que você sabe que eu rasguei muitos guardanapos, papeis de caderno e até folhetins de propagandas treinando o que escreveria, você me conhece bem sabe que para mim tudo tem de sair perfeito. Tenho pensado muito em nós dois, mas temo a resposta desta carta, ela pode mudar tudo, mudar meus ares para bem ou para mal, mas independente disso peço-lhe que não me queira mal, não faça como todos os outros casais que namoram anos e depois passam uns pelo outros nas ruas e fingem não se conhecer e agente se conhece bem, profundamente eu diria.. Mesmo que meu amor não esteja mais em seu coração, ele estará no meu platonicamente...De vez em quando, quando chega a tarde parece que ouço seus passos na varanda, até a brisa do vento frio de inverno lembra-me o dia em que você teve de partir. Demorei eu sei,  todavia  escrevo como quem tem urgência de ti, mas se de mim não tiveres, por favor, responda assim mesmo, quero ao menos  tocar o  mesmo papel que suas mãos tocaram..
Por: Jél Lourenzo

terça-feira, 24 de maio de 2011

Dinheiro para o ladrão



Eu sou mineira da gema, ou melhor, mineira do interior de minas gerais, mas não percebo isso no meu dia-a-dia, nem reparo no sotaque carregado das pessoas ao meu redor.  Como todos sabem minas é conhecida por suas montanhas, outro dia eu estava andando de bicicleta pelos arredores da minha casa, veio a mim um pensamento enquanto eu observava as tais famosas montanhas e via a  Maria fumaça passar. Esse pensamento veio me lembrar o quanto sou mineira e o quanto gosto disso.. Faço Cooper perto de casa sem me preocupar com ladrões, da janela do meu quarto vejo a mata do parque preservada pela policia ambiental, posso ver alguns animais lá , se eu quiser posso ir à casa do meu namorado , que  mora em outra cidade , a pé ou de bicicleta   de tão perto que é.. Moro no vale do aço, que é formado por três cidades coladas e alguns distritos, para passar de uma cidade  para outra basta atravessar um risco branco no chão. Somando todas as cidades acredito que devemos ser meio milhão de habitantes, número que só cresce e me indigna..
Fico imaginando como seria morar numa cidade violenta, não que aqui não exista violência, mas os índices são menores... Um dia um amigo me disse  que quando saí leva uma parte do  dinheiro reservada para o ladrão, então eu pensei que delícia é poder sair pelas ruas e não ter aquela preocupação de esconder a bolsa e colocar dinheiro no tênis para não ser roubada. Nunca fui assaltada!
Sei que talvez essa alegria dure pouco, mas quero curtí-la, Curtir a delícia de não ter que ter um dinheiro reservado para o ladrão.

segunda-feira, 23 de maio de 2011

Da dor ao AMOR

Linda já havia perdido os cabelos, a auto-estima e até aquele  comportamento extrovertido tão elogiado pelos amigos. As perdas  deram lugar a magoas e rancor, sentia-se de mal com o mundo e acreditava que o mundo não a queria.  Seus cabelos estavam mais curtos que os de um homem e para  sentir-se mulher, ela pintava os olhos, a bochecha e a boca; mas pintava somente por fora, pois por dentro não cabia vaidade, por dentro tudo estava cinzento e escuro.
Linda não havida se recuperado da tristeza que levou seus lindos cabelos e não se sentia linda como sugeria seu nome, mal se reconhecia diante do espelho e chorava por sua auto-imagem desfeita pela dor. Chorava não por  uma maquiagem borrada, nem por uma roupa fora de moda, era por algo compunha a beleza do seu rosto e toda mulher sabe ou imagina como é essa dor. Dor rasga o peito e despedaça a toda altivez feminina.
Ela se isolou, saía de casa somente para ir ao trabalho, pensando que assim seria mais fácil passar por aquele agosto emocional, mas por uma felicidade infeliz  foi promovida e teve de trocar de ares, conhecer novas pessoas e entrar num mundo novo; Momento difícil para ela, então tímida e envergonhada preferiu ficar bem quietinha para não chamar muita atenção, pensou que não atrairia olhares carinhosos e preferia passar despercebida naquele novo ambiente, fazer seu trabalho e retornar o mais rápido possível para sua zona conforto, mas mesmo assim, mesmo querendo passar sorrateiramente, alguém a percebeu.... 
De repente esse alguém se aproximou bem devagar, sem assustá-la, com palavras doces  e questionou  quem ela era e não o que ela era, o que ela gostava e não o que ela  tinha. Algo tão diferente no mundo em que ela vivia, pois  naquele mundo que ela conhecia,  o " que "  ela era sempre foi mais  importante do que  " quem " ela era..
 A amizade foi crescendo e aos poucos trazendo novos sorrisos e acedendo aquela luz dos olhos que outrora esteve apagada. Linda jamais esperaria sentimento de alguém, pois ela própria em sua dor, não se amava. Ele a queria, ela nem suspeitava.
O tempo foi passando seus cabelos foram crescendo novamente, a auto-estima se recuperando e ela já havia voltado ao seu comportamento extrovertido....Um dia saíram juntos, como amigos, ela estava  novamente linda fazendo jus novamente ao seu nome, os olhos dele brilhavam, não era pelo fato dela estar linda, mas por estar com Linda...enquanto ela  assistia ao show e ele à assistia e decorava cada detalhe e gestos que ela fazia; se encantava com suas palavras, palavras teimosas que se repetiam como um eco em sua mente.
Ela começou a perceber algo diferente naquele olhar e ele fazia questão de que ela percebece ; Ela suspeitou,  mas  teve dúvidas, não sabia ao certo se era impressão dela, se eram somente olhares de amigo, pois não se via mais como objeto de desejo... Ele colocou a mão em sua cintura e a puxou para mais perto, ela olhou para ele,  percebeu que ambas as partes não queriam só  amizade e então o beijou.
Por: Jél Lourenzo

domingo, 22 de maio de 2011

A menina que não tinha sonhos- A infância- parte IV

Capitulo II - A infância parte I

Beth era parecida com mãe, tinha os cabelos lisos e negros, pele clara, nariz filado, mas os olhos verdes eram iguais aos do pai. Ela adorava ir à escola assim como a mãe, mas por outro motivo... Ela morou em vários lugares quando criança, por isso não fizera muito amigos nessa fase da vida, também nunca tivera muitos brinquedos, talvez por isso aguardasse ansiosamente por mais um dia de aula...  Na escola ela era uma menina agitada e  conversava muito durante as aulas, seus pais eram chamados na escola sempre.
Pelo fato de estar quase sempre sozinha, ela entendia aquele momento, como um lazer; eles não prestavam à atenção nisso e por isso não entendiam o motivo de tantos bilhetes e quase nunca tinham tempo para acompanhar de perto a vida escolar da filha, então julgavam como falta de inteligência, o que não era verdade.
De certa maneira Beth acreditava que, assim como Albert Einstein ela fora mal compreendida na infância. Não que ela fosse pretensiosa, nem que ela imaginasse ser inteligente ao ponto de criar uma teoria que mudasse o mundo, nem que desejasse receber um prêmio Nobel, mas ela tinha certeza que, se os investimentos certos tivessem sido feitos e a atenção necessária tivesse sido dada, ela poderia ido mundo mais longe do que foi.
Na casa de Beth uma havia árvore frondosa, que chamava muito à atenção dela, ela não era muito grande, não tinha flores, nem frutos, mas era muito bonita. Beth adorava sentar-se embaixo dela. Ficava ali horas sem dizer, nem pensar nada. Como ela era muito sozinha, assim que aprendeu a ler vivia bisbilhotando nos livros do pai. Que não gostava muito disso, pois sempre teve muitos ciúmes de sua biblioteca particular.
Beth ainda criança já assistia seu pai desenhar em alguns papeis, ela não entendia  na época, mas percebia que não eram desenhos comuns, eram desenhos diferentes. Ela sempre fora uma menina curiosa, mas  repreendida pelos pais quanto a isso. Os desenhos eram plantas de casas,  ela nunca entenderia naquela época.
Beth ainda lembrava com muito carinho do ano de 1994 e das fitas que sua minha mãe colocava em seu cabelo, lembrava-se de ter visto algumas fitas nas praças, nos postes e nas mãos das pessoas; Lembrou-se das pinturas que cobriam o asfalto e do colorido das pessoas, no rosto, na roupa e até no olhar. As cores eram verde e amarelo.. Ela lembrou-se da alegria contagiante delas por terem ganhado um título na copa do mundo e ao mesmo tempo lembrou-se da alegria dela por ter ganhado um irmão naquela época, a alegria dela não era menor e nem nacional, mas o momento foi muito belo. O Brasil quebrava um jejum de 20 anos sem ganhar uma copa e Ana vencia uma luta de 7 anos para ter mais um filho, pois depois que Beth nasceu ela teve dificuldades  para engravidar novamente.
por:  Jél Lourenzo



Quem não leu as primeiras partes é só clica no marcador: A menina que não tinha sonhos.

sábado, 21 de maio de 2011

Linda já havia perdido os cabelos, a auto-estima e até aquele  comportamento extrovertido tão elogido pelos amigos. As perdas  deram lugar a magoas e  rancor, sentia-se de mal com o mundo e acreditava que o mundo  não a queria.  Seus cabelos estavam mais curtos que os de um homem e para  sentir-se mulher, ela pintava os olhos, a bochecha e a boca, mas pintava somente por fora, pois por dentro não cabia vaidade, por dentro tudo estava cinzento e escuro.
Linda não havida se recuperado da tristeza que levou seus lindos cabelos e não se sentia linda como sugeria seu nome, mal se reconhecia diante do espelho e chorava por sua auto-imagem desfeita pela dor. Chorava não por  uma maquiagem borrada, nem por uma roupa fora de moda, era por algo compunha a beleza do seu rosto e toda mulher sabe ou imagina como é essa dor. Dor rasga o peito e despedaça a toda altivez feminina.
Ela se isolou,  saía de casa somente para ir ao trabalho, pensando que assim seria mais fácil passar por esse agosto emocional, mas foi promovida e teve de trocar de ares, conhecer novas pessoas e entrar num mundo novo.   Então Tímida e envergonhada preferiu ficar bem quietinha para não chamar muita atenção, pensou que não atrairia olhares carinhosos e preferia passar despercebida, mas alguém a percebeu....  

De repente esse alguém se aproximou bem devagar , sem assustá-la, com palavras doces  e questionou  quem ela era e não o que ela era, o que ela gostava e não o que ela  tinha. Algo tão diferente no mundo em que ela vivia, pois  naquele mundo que ela conhecia,  o que você é sempre foi mais  importante do que  quem você é..
Linda jamais esperaria sentimento de alguém, pois ela própria em sua dor, não se amava. A amizade foi crescendo e aos poucos trazendo novos sorrisos e acedendo aquela luz dos olhos que outrora esteve apagada. Ele a queria, ela nem suspeitava. O tempo foi passando seus cabelos foram crescendo novamente, a auto-estima se recuperando e ela já havia voltado ao seu comportamento extrovertido..Um dia saíram juntos, como amigos, ela estava  novamente linda fazendo jus novamente ao seu nome, os olhos dele brilhavam, não por ela estar linda, mas por estar com Linda...equanto ela  assistia ao show e ele à assistia e decorava cada detálhe e jestos que ela fazia, se encantava com suas palavras, palvras teimosas que se repetiam como eco em sua mente.
Ela  começou a perceber algo diferente naquele olhar e ele fazia questão de  que ela percebe-se, Linda suspeitou mas  teve dúvidas, não sabia ao certo se era impressão dela, se eram somente olhares de amigo, pois não se via mais como objeto de desejo... ele colocou mão em sua cintura e a puxou para mais perto,  ela olhou para ele percebeu que ambas as partes não queriam só  amizade e então o beijou.

sexta-feira, 20 de maio de 2011

A Dama da Noite- Por Caio Fernando Abreu


Como se eu estivesse por fora do movimento da vida. A vida rolando por aí feito roda-gigante, com todo mundo dentro, e eu aqui parada, pateta, sentada no bar. Sem fazer nada, como se tivesse desaprendido a linguagem dos outros. A linguagem que eles usam para se comunicar quando rodam assim e assim por diante nessa roda-gigante. Você tem um passe para a roda-gigante, uma senha, um código, sei lá. Você fala qualquer coisa tipo bá, por exemplo, então o cara deixa você entrar, sentar e rodar junto com os outros. Mas eu fico sempre do lado de fora. Aqui parada, sem saber a palavra certa, sem conseguir adivinhar. Olhando de fora, a cara cheia, louca de vontade de estar lá, rodando junto com eles nessa roda idiota - tá me entendendo, garotão?(...)

A roda? Não sei se é você que escolhe, não. Olha bem pra mim - tenho cara de quem escolheu alguma coisa na vida? Quando dei por mim, todo mundo já tinha decorado a tal palavrinha-chave e tava a mil, seu lugarzinho seguro, rodando na roda. Menos eu, menos eu. Quem roda na roda fica contente. Quem não roda se fode. Que nem eu, você acha que eu pareço muito fodida? Um pouco eu sei que sim, mas fala a verdade: muito? Falso, eu tenho uns amigos, sim. Fodidos que nem eu. Prefiro não andar com eles, me fazem mal. Gente da minha idade, mesmo tipo de. Ia dizer problema, puro hábito: não tem problema. Você sabe, um saco. Que nem espelho: eu olho pra cara fodida deles e tá lá escrita escarrada a minha própria cara fodida também, igualzinha à cara deles. Alguns rodam na roda, mas rodam fodidamente. Não rodam que nem você. Você é tão inocente, tão idiotinha com essa camisinha Mr. Wonderful. Inocente porque nem sabe que é inocente. Nem eles, meus amigos fodidos, sabem que não são mais. Tem umas coisas que a gente vai deixando, vai deixando, vai deixando de ser e nem percebe. Quando viu, babau, já não é mais. Mocidade é isso aí, sabia? Sabe nada: você roda na roda também, quer uma prova? Todo esse pessoal da preto e cabelo arrepiadinho sorri pra você porque você é igual a eles. Se pintar uma festa, te dão um toque, mesmo sem te conhecer. Isso é rodar na roda, meu bem.(...)

Fissura, estou ficando tonta. Essa roda girando girando sem parar. Olha bem: quem roda nela? As mocinhas que querem casar, os mocinhos a fim de grana pra comprar um carro, os executivozinhos a fim de poder e dólares, os casais de saco cheio um do outro, mas segurando umas. Estar fora da roda é não segurar nenhuma, não querer nada. Feito eu: não seguro picas, não quero ninguém. Nem você. Quero não, boy. Se eu quiser, posso ter. Afinal, trata-se apenas de um cheque a menos no talão, mais barato que um par de sapatos. Mas eu quero mais é aquilo que não posso comprar. Nem é você que eu espero, já te falei. Aquele um vai entrar um dia talvez por essa mesma porta, sem avisar. Diferente dessa gente toda vestida de preto, com cabelo arrepiadinho. Se quiser eu piro, e imagino ele de capa de gabardine, chapéu molhado, barba de dois dias, cigarro no canto da boca, bem noir. Mas isso é filme, ele não. Ele é de um jeito que ainda não sei, porque nem vi. Vai olhar direto para mim. Ele vai sentar na minha mesa, me olhar no olho, pegar na minha mão, encostar seu joelho quente na minha coxa fria e dizer: vem comigo. É por ele que eu venho aqui, boy, quase toda noite. Não por você, por outros como você. Pra ele, me guardo. Ria de mim, mas estou aqui parada, bêbada, pateta e ridícula, só porque no meio desse lixo todo procuro o verdadeiro amor. Cuidado, comigo: um dia encontro.

Só por ele, por esse que ainda não veio, te deixo essa grana agora, precisa troco não, pego a minha bolsa e dou a fora já. Está quase amanhecendo, boy. As damas da noite recolhem seu perfume com a luz do dia. Na sombra, sozinhas. envenenam a si próprias com loucas fantasias. Divida essa sua juventude estúpida com a gatinha ali do lado, meu bem. Eu vou embora sozinha. Eu tenho um sonho, eu tenho um destino, e se bater o carro e arrebentar a cara toda saindo daqui. continua tudo certo. Fora da roda, montada na minha loucura. Parada pateta ridícula porra-louca solitária venenosa. Pós-tudo, sabe como? Darkérrima, modernésima, puro simulacro. Dá minha jaqueta, boy, que faz um puta frio lá fora e quando chega essa hora da noite eu me desencanto. Viro outra vez aquilo que sou todo dia, fechada sozinha perdida no meu quarto, longe da roda e de tudo: uma criança assustada.

Caio Fernando Abreu

quinta-feira, 19 de maio de 2011

Dicas para ganhar peso!



Homenagem para meu amigo, que não vou dizer o nome, somente posso dizer que o nome dele começa com B de baiano..

Ele me disse que malha, malha e fica cada vez mais magro, então resolvi dar uma ajudinha..rsrs

Não saia para malhar sem se alimentar no mínimo meia hora antes, você precisará de energia para realizar os exercícios. Ingira carboidratos que são energéticos (Pão, biscoitos, Bolo etc..);

Depois de malhar o corpo perde um pouco da proteína corporal, mas se você não é atleta (atleta é quem treina pelo menos 6 horas por dia) , não precisa de suplemento, só com a alimentação você poderá compensar esta pequena  perda. Uma dica é após a academia  inclua no leite uma colher de leite em pó, assim aumentará a quantidade de proteínas do seu lanche;

As gorduras são os nutrientes mais calóricos, ingira gordura de boa qualidade como azeite extra virgem, Linhaça, frutas oleaginosas como castanhas e diminua o consumo de gorduras ruins como frituras, manteiga, maionese;

Se você não é diabético poderá incluir mel nos lanches, o mel é bastante indicado para ganho peso, pois é bastante calórico, por exemplo você pode passar o mel nas torradas, biscoitos e até no pão;

Outra dica é substituir o achocolatado ou café que você mistura usualmente no leite por um suplemento mais calórico e mais saudável. Existem vários no mercado e de vários sabores ( são gostosos eu já provei) por exemplo: Nutren Active,  Sustagem, Suatain e etc;

Estas dicas não substituem uma consulta por um profissional habilitado, são somente orientações, qualquer dúvida procure um Nutricionista!


Por: Jél Lourenzo

quarta-feira, 18 de maio de 2011

A vingança feminina contra os textos do Bruno Gomes

Barriga de Aluguel- Vingança contra o texto: Vou doar meu esperma


Não acredito no que eu ouvi da Joana
O que foi?
Você será barriga de aluguel?
Ah sim claro
Como assim claro?
Ela é minha melhor amiga e não pode ter filhos, vou fazer isso por ela
E o que você tem haver com isso?
Ela é minha amiga vou ajudar
E você aceitou?
Naturalmente
Mas sua barriga vai crescer e vão pensar que é meu
Então eu digo que não é seu
Mais ai vão pensar que você me traiu..
Então eu digo que é seu..
Mas você não pode fazer isso, ele não será meu filho
Aff o que você quer que faça então?
Não faça!
Faço sim, Veja bem, a barriga a minha eu faço o que eu quiser...
Isso é um absurdo! Você vai carregar o bebe de outro cara na barriga..
Já está resolvido, ela é minha amiga de infância e vou fazer isso..
Por que ela mesma não tem os filhos dela?
Já disse ela não pode ter filhos, não se inquiete é por uma boa causa, você sabe que eu te amo..




Para ler o texto alvo da vingança:


Gosto de você ao natural – Vingança contra o Texto: Não me toque!
 
Amor você está linda!
Não me toque estou toda arrumada, gastei horas no salão e vai borrar a maquiagem..
Se for assim, prefiro você ao natural
Então está   bem..


No outro dia


Amor que cara é essa?
Como assim?
Você tomou um soco no olho?
Tomei não amor, só não passei corretivo..
Ahh, mas e essa cara pálida? Você esta passando mal?
Não amor, só não passei maquiagem, nem batom..
Mas e esse cabelo esquisito? Nunca tinha visto seu cabelo assim..
Amor você não disse que gostava de mim ao natural?
Ah amor, pode voltar a ser como antes.  Eu mudei de idéia ..






Para ler o texto alvo da vingança:










terça-feira, 17 de maio de 2011

A vingança feminina contra os textos do Bruno Gomes

Barriga de Aluguel- Vingança contra o texto: Vou doar meu esperma


Não acredito no que eu ouvi da Joana
O que foi?
Você será barriga de aluguel?
Ah sim claro
Como assim claro?
Ela é minha melhor amiga e não pode ter filhos, vou fazer isso por ela
E o que você tem haver com isso?
Ela é minha amiga vou ajudar
E você aceitou?
Naturalmente
Mas sua barriga vai crescer e vão pensar que é meu
Então eu digo que não é seu
Mais ai vão pensar que você me traiu..
Então eu digo que é seu..
Mas você não pode fazer isso, ele não será meu filho
Aff o que você quer que faça então?
Não faça!
Faço sim, Veja bem, a barriga a minha eu faço o que eu quiser...
Isso é um absurdo! Você vai carregar o bebe de outro cara na barriga..
Já está resolvido, ela é minha amiga de infância e vou fazer isso..
Por que ela mesma não tem os filhos dela?
Já disse ela não pode ter filhos, não se inquiete é por uma boa causa, você sabe que eu te amo..




Para ler o texto alvo da vingança:


Gosto de você ao natural – Vingança contra o Texto: Não me toque!
 
Amor você está linda!
Não me toque estou toda arrumada, gastei horas no salão e vai borrar a maquiagem..
Se for assim, prefiro você ao natural
Então está   bem..


No outro dia


Amor que cara é essa?
Como assim?
Você tomou um soco no olho?
Tomei não amor, só não passei corretivo..
Ahh, mas e essa cara pálida? Você esta passando mal?
Não amor, só não passei maquiagem, nem batom..
Mas e esse cabelo esquisito? Nunca tinha visto seu cabelo assim..
Amor você não disse que gostava de mim ao natural?
Ah amor, pode voltar a ser como antes.  Eu mudei de idéia ..






Para ler o texto alvo da vingança:










Tranquei meu amor aqui dentro


Os beijos que de ti nunca roubei
 Emudeceram meus lábios
Calaram meu grito afoito no peito e desejoso de ti
Triste fiquei

Das noites que em ti pensei
Nunca ninguém por mim soube
Nem suspeitou
Mas sempre te amei

Nossos corpos que nunca se esbarram
 Separados e distantes
 Vivem a trepidar pelos cantos
Um sem saber do outro
 Nunca se tocaram

Hesitei em confidenciar-te meu insólito sentimento
Tranquei meu amor aqui dentro
Fiquei só
Sem alento

Pensei que sofrido era o meu segredo contar-te
 Agora sei
 Com o peito entalado e cheio de ti
 A cor do sofrimento por em mim guardar-te


Vejo seus olhos em cada esquina
Penso em ti em todas as estações
Penso e penso muito..
Será que pensar em ti é minha sina?

Sinto você em cada canção
E no acalanto desses versos que extraem de mim a dor que me inquieta
Deixo um pouco de ti neste papel
Para que caiba mais de mim em meu coração


Por: Jel Lourenzo

domingo, 15 de maio de 2011

Saiu na mídia outro dia!

Cena de Two and a Half Men

Todo mundo já sabe que, Charlie Sheen protagonista da serie de Tv da Warner, Two and a Half Men,  foi despedido..não foi isso que vim dizer..

Confesso que gosto muito desse seriado, mas o que me chamou mais a atenção foi um trecho que li no site da veja..

“...O ator também vem concedendo diversas entrevistas em que protesta contra a suspensão da série e criticando seu criador, Chuck Lorre. De acordo com Sheen, todo o sucesso de Two and a Half Men se deve a ele próprio, que receberia pouco - ele ganha 2 milhões de dólares por episódio..”

Fonte: http://veja.abril.com.br

Recebia pouco?

Todo mundo sabe que o cinema e a televisão movimentam bilhões..
Mas enquanto isso:
Fome

 

Segundo a revista Forbes: Gisele Bündchen é a modelo mais bem paga do mundo, chegou a ganhar em um ano, 33 milhões de dólares

Gisele Bündchen

 

Todo mundo sabe que, o mundo da moda, nos dias de hoje, muito mais do que antes, movimenta bilhões dólares...inspirando pessoas, influenciando mentes, impondo padrões de beleza e alimentando o consumismo..eu não tenho nada contra ela, nem contra a moda..

Mas enquanto isso:

Anorexia Nervosa

 

Todo mundo sabe quase  tudo sobre o casamento de Kate e William, mesmo sem querer, as informações chegaram por todos os lados e na impressa ainda há rumores..

Eu por outro lado, prestei a atenção em  outra coisa, ao invés do vestido que ela usaria..

Casamento Real

 

Pensei nos gastos que caberiam a população e fui procurar saber..Achei no site do terra:

O primeiro ministro do reino Unido, David Cameron disse em entrevista a uma TV americana: Não pouparemos gastos!

Gastos estes  com o dinheiro do Povo:

O que coube ao povo pagar:   “..O pagamento do forte esquema de segurança - cerca de 5.000 policiais e militares - para garantir a proteção da família real e dos 1.900 convidados será assumida pelo governo, ou seja, pelo povo, e é estimada em 5 milhões de libras, cerca de 13 milhões de reais...” 

Fonte: www.terra.com.br

Equanto isso:

Fome
 
Catadora de Lixo

 Preciso dizer algo mais?

Acho que não!

Por: Jel Lourenzo

sábado, 14 de maio de 2011

Eu quero de volta


Eu quero de volta o que eu te dei que era só meu
Eu quero de volta tudo que se perdeu
Eu quero de volta tudo que se foi quando você partiu
Eu quero de volta o meu coração que numa cilada caiu
Eu quero de volta tudo que tirei de mim para te dar
Eu quero de volta meu o fôlego, o meu ar
Eu quero de volta a minha alma, para que sossego eu possa ter
Eu quero de volta o que há de bonito em meu ser
Eu quero de volta a cor dos meus dias
Eu quero de volta as minhas alegrias
Eu quero de volta o sabor da vida
Eu quero de volta a minha felicidade por ti escondida
Eu quero de volta meu sorriso nos lábios
Eu quero de volta tudo que eu era antes de você chegar, antes de  te amar e você partir sem me avisar...
Eu vou terminado assim, assim mesmo, sem rimar..
Pois a minha vida não cabe na ferida que você deixou em mim para eu curar..


Por: Jél lourenzo

sexta-feira, 13 de maio de 2011

A comida pode MATAR!

A Intoxicação alimentar pode acontecer devido a algumas falhas no processamento, manipulação ou armazenamento do alimento. Além dos sintomas mais conhecidos como cólicas e diarréia, alguns tipos de contaminantes podem matar, sejam microorganismos ou corpos estranhos como vidro, prego etc..

Algumas dicas vão te ajudar a evitar este problema!
  1. Fique atento a embalagem dos alimentos: Não compre se a mesma estiver danificada, rachada, ou aberta.  Latas estufadas podem indicar proliferação de microorganismo;

  1. Confira sempre a data de validade, não consuma alimentos vencidos e mesmo que não estejam vencidos avalie o estado de conservação do alimento;

  1. Procure conhecer melhor os locais em que você faz suas refeições, conhecer a cozinha e saber se existem animais por perto: Animais e pragas urbanas são grandes fontes de contaminação;

  1. Evite comer alimentos caseiros feitos a base ovos crus: como maionese caseira, a ANVISA já proibiu a venda de maionese caseira por este motivo, por isso nas lanchonetes você só encontra o sache;

  1. Evite comprar comida de vendedores ambulantes e observe se a mesma pessoa que observe se a mesma pessoa que pega no dinheiro;

  1. Ao preparar alimentos, certifique-se de que os utensílios estejam limpos;

  1. Armazene na geladeira os alimentos perecíveis, e ao fazer compras deixe para escolher os gelados por último: o tempo que eles passam nos carrinhos descongelando pode resultar em contaminação;

  1. Guarde os alimentos não perecíveis em locais frescos e secos;

  1. Lave bem as mãos antes de manusear alimentos, lave até os cotovelos;

  1. Ao cozinhar as carnes, certifique-se de que estejam bem cozidas: carnes mal passadas são grandes fontes de contaminação;

  1. Não compre carne sem saber a devida procedência, algumas vêm de matadouros clandestinos, podem levar a morte e causar sérias doenças.




    Cozinha Suja
    Matadouro Clandestino

    quarta-feira, 11 de maio de 2011

    A vingança feminina contra os textos do Bruno Gomes

    Barriga de Aluguel- Vingança contra o texto: Vou doar meu esperma

    Não acredito no que eu ouvi da Joana
    O que foi?
    Você será barriga de aluguel?
    Ah sim claro
    Como assim claro?
    Ela é minha melhor amiga e não pode ter filhos, vou fazer isso por ela
    E o que você tem haver com isso?
    Ela é minha amiga vou ajudar
    E você aceitou?
    Naturalmente
    Mas sua barriga vai crescer e vão pensar que é meu
    Então eu digo que não é seu
    Mais ai vão pensar que você me traiu..
    Então eu digo que é seu..
    Mas você não pode fazer isso, ele não será meu filho
    Aff o que você quer que faça então?
    Não faça!
    Faço sim, Veja bem, a barriga a minha eu faço o que eu quiser...
    Isso é um absurdo! Você vai carregar o bebe de outro cara na barriga..
    Já está resolvido, ela é minha amiga de infância e vou fazer isso..
    Por que ela mesma não tem os filhos dela?
    Já disse ela não pode ter filhos, não se inquiete é por uma boa causa, você sabe que eu te amo..


    Para ler o texto alvo da vingança:

    Gosto de você ao natural – Vingança contra o Texto: Não me toque!
     
    Amor você está linda!
    Não me toque estou toda arrumada, gastei horas no salão e vai borrar a maquiagem..
    Se for assim, prefiro você ao natural
    Então está   bem..

    No outro dia

    Amor que cara é essa?
    Como assim?
    Você tomou um soco no olho?
    Tomei não amor, só não passei corretivo..
    Ahh, mas e essa cara pálida? Você esta passando mal?
    Não amor, só não passei maquiagem, nem batom..
    Mas e esse cabelo esquisito? Nunca tinha visto seu cabelo assim..
    Amor você não disse que gostava de mim ao natural?
    Ah amor, pode voltar a ser como antes.  Eu mudei de idéia ..



    Para ler o texto alvo da vingança:





    terça-feira, 10 de maio de 2011

    Das janelas do trem...


    Alice estava sentada em um banco de madeira na estação, aguardando o próximo trem chegar, ela estava ansiosa, olhava várias vezes para o relógio e o tempo insistia em se esgueirar bem devagar. Ela conferiu a passagem no bolso, os documentos e todos os seus pertences, pois tinha a mania perder a coisas.. Segurando sua mala vermelha de rodinhas, começou a andar de um lado para o outro como quem tivesse muita pressa de chegar..
    O trem chegou, ela embarcou e se assentou na poltrona que dava para a janela, e pelo caminho foi vendo as montanhas, o verde de minas, os rios, os lagos e contando nos dedos o tempo que faltava para chegar.
    A cada estação menos um obstáculo, a cada túnel mais um trecho do caminho percorrido que a deixava mais perto, perto daquele carinho e daquele abraço guardado nos braços por tanto tempo..
    As horas iam passando, passavam as crianças brincando e os vendedores iam oferecendo lanches pelo trem, já passava do meio dia, mas ela nem sentia fome..
    Alice poderia ficar assistindo a televisão, mas nada tirava sua atenção do que estava por vir, no bolso havia uma cartinha que relia o tempo todo, treinando o que diria depois tanto..por fim quando chegou... das janelas do trem ela o viu, esqueceu tudo que pensou em dizer, mas seu olhar disse tudo..

    Por: Jel Lourenzo

    Microsoft compra Skype de grupo de investidores por US$ 8,5 bilhões !




    Será que a Microsoft  está se sentindo  acuada diante do crescimento rápido de outras empresas como a Apple ou Google   e redes socais como facebook?

    Por: Jel Lourenzo

    segunda-feira, 9 de maio de 2011

    A menina que não tinha sonhos- O começo de tudo parte III

    Cápitulo I - O começo de tudo- Parte III

    Virou a página e viu uma foto do pai, era em preto e branco, ele estava em pé ao lado de um cavalo, seu olhar era altivo e soberbo, suas calças boca de sino compunham o visual da época e pareciam deixá-lo mais galante.  A história de Henrique também não fora muito pomposa, aliás, o que tinha ele de mais nobre era um nome um nobre. Nascera em um distrito da cidade Figueiredo, que de tão longe, só depois de andar quase um dia inteiro e usar um bote em certas partes do caminho era possível chegar lá. Beth disse uma vez, parafraseando Carlos Drummond de Andrade, que havia um rio no meio do caminho e riu de tudo isso... No distrito havia cinco casas, todas de parentes, Beth fora lá poucas vezes e não chegou a conhecer seus avôs paternos, pois seu pai  era bem mais velho do que sua mãe e seus avós já haviam falecido quando ela nasceu.

    Henrique era tão falante e contador de estórias que encantavam á muitos, menos á Maria Antonia, mãe de Ana, que era extremamente católica ao contrario de Henrique, um especulador e questionador de tais doutrinas. Ela era contra ao casamento, alias ela nem foi ao casamento, o que deixou Ana profundamente magoada...

    Beth se se formou em história e enquanto pensava na vida, foi impossível não compará-la com a vida de Henrique VIII, rei da Inglaterra. Ele rompera relações com o catolicismo, fundando a igreja anglicana, para se separar da esposa e se casar com a plebéia Ana Bolena, mãe da rainha Elisabeth I. Na vida de Beth há semelhanças, com este fato histórico, porem quem rompera com a igreja fora Ana, para se casar com Henrique, um mero plebeu com sonhos de rei... Beth começou até a pensar que seu pai havia lhe dado esse nome de forma proposital...

     Beth tinha certa pena da ingênua mãe, achava que de certa forma Henrique iludira Ana com falsas promessas, mas ela acreditava que não fora intencional, acreditava que ele realmente pensava poder dar um castelo a ela, dar um castelo a pessoa que ele escolheu para ser sua princesa... Ana escondeu dele alguns segredos também, escondeu a doença que teve e um hábito que ele abominava, mas que era moda na época, o hábito de fumar.

    Beth sentiu-se mal com todas aquelas lembranças, guardou o álbum de fotos na estante junto à coleção de livros do pai. Já era noite, ela Tomou um banho, vestiu seu pijama e foi para o quarto. Deitou-se na cama, e aquela insônia maldita a perturbava novamente, olhando para o teto sem forro, e para as teias de aranhas, começou a questionar sua existência, seus sofrimentos e a vida dolorosa.

    Ela morava num casebre de quatro cômodos, a janela do seu quarto dava para a cozinha, os quartos da casa não tinham portas, a pia do banheiro estava quebrada, banheiro tão pequeno que mal cabiam duas pessoas juntas lá dentro... Beth pensou em seu desemprego,  lembrou-se de que largara o antigo trabalho de vendedora para fazer estágios da faculdade e agora com curso superior não conseguia emprego em lugar algum... Começou a lamentar aquele dia no qual o medico fez seu parto, pois por pouco não morrera na barriga de sua mãe...

    Ana não teve contrações, o neném não se mexia, não teve dilatação, não rompeu a bolsa, e após 18 dias de atraso da data marcada para o nascimento de Beth, Henrique pediu ao médico uma cesárea de urgência. Ela nascera toda roxa, descamando e o doutor disse que ela não agüentaria mais um dia... Beth lembrando-se disso pensou que poderia ter sido um aviso, um aviso de que a vida seria muito dura...

    Lembrou-se de quando seu pai trabalhava como imigrante na Inglaterra em busca de bens materiais, enquanto perdia a sua família... Lembrou-se das  inúmeras vezes que sua mãe tentara suicídio por achar grande mais a responsabilidade de criar os filhos sozinha... Lembrou-se dos problemas na escola que seu irmão caçula tinha e das noites que ele chamava pelo pai... Pensou em como perdeu sua infância e adolescente cumprindo em casa um papel que não era dela... Teve de ser o alicerce para que a família não desmoronasse... Teve de abrir mãos de seus sonhos para que seu pai pudesse sonhar um sonho que era só dele...

    Depois de tentar dormir, Beth levantou-se da cama foi ate até a conzinha que era do lado externo da casa, tomou seu remédio para dormir... E da janela viu a grande construção inacabada que há quinze anos seu pai vinha construindo... Ficou olhando fixamente para ela e pensou quão grande era incoerência... Por um instante ela riu de sua própria vida e pensou... Como pode uma pessoa tão perfeccionista e que sonha tão alto, se sujeitar a morar uma vida inteira num casebre para um dia viver num castelo...

    por:  Jél Lourenzo



    Quem não leu a primeira parte e só clica no marcador: A menina que não tinha sonhos.

    Selinhos do Blog

    Ganhado do blog http://comentariocriticoo.blogspot.com e do http://umcontoemeio.blogspot.com
     As regras são  responder as perguntras e repassar...

     Nome: Jel Lourenzo
    Uma Música: Mais que isso ( Ana carolina)
    10 coisas sobre mim:
    1-Mineira
    2- Leitora
    3-Fã  do Caio Fernando Abreu
    4-Nutricionista
    5- Caseira
    6- Engraçada
    7- Ariana
    8- Cinéfila
    9-Ama animais
    10-Amo musica
    Humor: bem Humorada
    Uma cor: vermelho
    Como prefere viajar:Ao lado do meu amor..
    Um Seriado: Friends
    Frase ou palavra mais dita por você: Deus é a minha sorte!
    O que achou do Selo: fiquei feliz!

    Blogs que eu indico:
     http://diariodejhoynanynha.blogspot.com/
    http://infinitodeluana.blogspot.com/
    http://serenissimathay.blogspot.com/
    http://sujeitoamudancaseou.blogspot.com/
    http://complexospensamentos.blogspot.com/
    http://brunodargor.blogspot.com/
    http://prontaparacrescer.co.cc/
    http://romancedequinta.blogspot.com/
    http://www.mascotinhadamoda.com/
    http://uaimeu10.blogspot.com/




    Este eu ganhei do Romance de Quinta http://romancedequinta.blogspot.com/

    Indico:
     http://umcontoemeio.blogspot.com/
     http://estagiariosdesocrates.blogspot.com/
    http://entaosoupoesia.blogspot.com/
    http://luanasoouza.blogspot.com/
    http://poonche.blogspot.com/
    http://pousodoconto.blogspot.com/
    http://naoestouestudando.blogspot.com/
    http://meucarroevermelho.blogspot.com/
     http://minhaespanha.blogspot.com/
    http://thaisliimaa.blogspot.com/
    http://pathyoliver.blogspot.com/


     Esse selinho eu ganhei do blog http://entaosoupoesia.blogspot.com/

    As regras sao dizer 10 coisas sobre o blog
    1. Criei o blog sem muitas pretensões, para escrever o que penso e minha composições
    2 Gosto de postar tudo que acho relevante para as pessoas
    3 Tem um pitadinha de Humor
    4 Tem citações literárias de escritores que admiro
    5 Tem homenagens  a pessoas que eu gosto
    6 Minha coleção de fotos antigas, que postarei aos poucos
    7 Criticas comportamentais
    8  Um pouco de dicas de saúde
    9 Um pouco de jornalismo
    10 Um pouco de música

    Blogs que eu indico:
    http://antes-de-mais-nada.blogspot.com/
    http://sinsinparadise.blogspot.com/
    http://seeutecontarminhavidavocechora.blogspot.com/
    http://marizmoda.blogspot.com/
    http://sentimentopoetico.blogspot.com/
    http://pensamentosalheioss.blogspot.com/
    http://redutonegativo.blogspot.com/
    http://comentariocriticoo.blogspot.com/
    http://amabellecosmeticos.blogspot.com/

     Mais um selinho, ganhei do http://comentariocriticoo.blogspot.com 

    1. Indicar a 5 blogs.
    2. Uma música que te marcou muito.
    3. Cinco livros que nunca vai esquecer.
    4. Dizer por que você acha que ganhou o selo.
     1 Indico:
    http://tetodear.blogspot.com/
    http://parasempreteucaio.blogspot.com/
    http://complexospensamentos.blogspot.com/
    http://serenissimathay.blogspot.com/
    http://romancedequinta.blogspot.com/

    2  Como uma onda - Tim Maia
    3  Pequenas Epifanias, Morangos Mofados, Jangada de pedra, Memorias Póstumas Brás Cubas e O ovo apunhalado.
    4 Muito legal, gostei muito..


    Este selinho eu ganhei do blog: http://marizmoda.blogspot.com/
    Regras : postar quem te deu e indicar outros blogs..

    Indico:
    http://incomensuravelmentedespretensioso.blogspot.com/
    http://amaniadeescrever.blogspot.com/
    http://mulherjoia.blogspot.com/
    http://wwwpetitfashion.blogspot.com/
    http://nascidaemversos.blogspot.com/